O QUE É?

Inteligência Emocional

No mundo atual, não basta ser inteligente, esperto e preparado para competir. É preciso ter calma e empatia e persistir diante das frustrações para conseguir viver bem no amor, ser feliz com a família e vencer no mercado de trabalho. 

(Daniel Goleman)

O que é inteligência Emocional?

Para o pesquisador Daniel Goleman, Inteligência Emocional é a combinação de dois pilares. O primeiro são as competências emocionais sociais: a capacidade de você se conectar com o próximo e com a sociedade. E o segundo são as competências emocionais pessoais: a capacidade de se conectar de forma harmônica e amorosa consigo mesmo. A Inteligência Emocional é necessária para gerar crescimento no ambiente de trabalho de forma harmônica. Inteligência Emocional diz respeito ao equilíbrio produtivo positivo, um equilíbrio que faz você produzir, mas de forma positiva, a fim de não desgastar sua vida como um todo.
daniel Goleman

A inteligência que conduz ao sucesso exige que saibamos como colocar da melhor forma possível a nossa capacidade intelectual. Às vezes, isso significa ter apenas um senso comum, ou “sabedoria da rua”.  Esse conceito de inteligência envolve ter “inteligência emocional”, que está relacionada a ter habilidades comportamentais para analisar e compreender os sentimentos das pessoas e os seus.


Com alta inteligência emocional você pode ter sucesso em muitas áreas da sua vida. Seus relacionamentos próximos podem se beneficiar da sua capacidade de ler os sentimentos das pessoas, regular suas próprias emoções (especialmente raiva) e entender o que você está sentindo e por quê.


O ser humano tem a predisposição de ativar a emoção em todo e qualquer ato. Assim,
quem possui um maior controle desse âmbito e encontra recursos para ser prudente, intuitivo e
racional, acaba levando uma grande vantagem nos diversos ambientes que frequenta.
Desenvolver a Inteligência Emocional, de forma a estimular seu conhecimento e fazer com que
você trace como irá alcançar seus objetivos, fará com que sua vida se torne mais leve e rica de boas
relações. Pronto para dar os primeiros passos em direção a essa maratona emocional pra lá de
proveitosa? 


Como o desenvolvimento da Inteligência Emocional pode ajudar

Com esse esforço, suas relações afetivas serão mais verdadeiras e saudáveis, além
de você encontrar equilíbrio e motivação na sua carreira, traduzindo o empenho em
competências relacionadas à autopercepção, ao autocontrole, à motivação, à empatia
e às práticas sociais adequadas. Desenvolver a Inteligência Emocional fará com que
hábitos já enraizados que o prejudicam sejam revistos e eliminados, de modo que
você consiga criar novos costumes, já sob toda uma nova perspectiva de vida.


Inteligência x Liderança

Gestores que sabem lidar com a inteligência emocional desenvolvem mais facilmente respostas proativas em relação a equipe, não importando o quão diversificado seja o perfil de cada membro do grupo. Para a liderança, a inteligência emocional é fundamental. Várias empresas passaram a selecionar seus gestores não mais com base no conhecimento técnico e experiências profissionais. Bons líderes passaram a serem reconhecidos pelas habilidades que possuem em gerenciar pessoas de origens multigerenciais e multiculturais.

5 passos para exercitar sua Inteligência Emocional

1 - autoconhecimento

 

O primeiro passo é se conhecer, analisar suas emoções e as ações que você faz em resposta aos estímulos.

Essa é a chave da inteligência emocional!

Mas você deve estar ciente de que a Inteligência Emocional é um processo gradual e que varia de pessoa para pessoa.

Não apresse as coisas, não se desespere. A nossa dica para você conhecer melhor as suas próprias emoções é colocar seus sentimentos e suas ações em um papel e, depois, refletir profundamente sobre isso.

2 – Controlar as emoções

Tenha em mente que todos nós passamos por momentos estressantes na vida, ou nos sentimos ansiosos por algum motivo. Aprender a lidar com as emoções e controlá-las te colocará na direção certa conforme cada situação, e fará toda a diferença entre o equilíbrio e a disfunção.

Você deve evitar pensar de imediato em um resultado negativo. Seja otimista, tente enxergar sempre o lado positivo das coisas e lembre-se que cada situação possui diversas saídas, basta você procurá-las.

E quando estiver sob pressão, a coisa mais importante é tentar manter a calma. Encontre uma distração, realize uma atividade prazerosa e canalize sua ansiedade.

3 – Automotivação

Lembre-se que pensar antes de tomar as decisões lhe trará diversos benefícios e evitará o conflito com os seus pares e o arrependimento de seus atos.

Ao saber utilizar adequadamente suas emoções você chegará aos seus objetivos.

Nunca perca a esperança! Tudo é possível, desde que você corra atrás daquilo que você quer de maneira consciente e sem passar por cima do outro!

Assim, você deve aprender a responder aos seus estímulos, um processo consciente que envolve analisar como você se sente, para depois decidir como você quer se comportar para atingir suas metas.

Em contrapartida, temos o processo inconsciente de reagir, onde experimentamos um gatilho emocional, expressando essa emoção de maneira instantânea, o que gera arrependimentos e desvios de nossas metas.

4 – Empatia

Aprender a se colocar no lugar do outro, de reconhecer as emoções dos outros e entender seus comportamentos, nos torna mais sensíveis e abertos. A habilidade de reconhecer emoções no outro e ter empatia de sentimentos. Empatia é outra habilidade que constrói o autoconhecimento emocional. Ela permite às pessoas reconhecerem necessidades e desejos nos outros, permitindo-lhes a construção de relacionamentos mais eficazes

5 – Saber se relacionar interpessoalmente

Outro ponto chave para o sucesso é saber ter boas relações, guiando as emoções dos outros. Isso criará um ambiente positivo a sua volta, melhorando não só a sua qualidade de vida, mas também contagiando aqueles ao seu redor.

Habilidade de interação com outros indivíduos, utilizando competências sociais. O relacionamento é, em grande parte, a habilidade de gerir sentimentos de outros. É a base de sustentação da popularidade, da liderança e da eficiência interpessoal. Pessoas com esta capacidade são mais eficazes em tudo o que diz respeito às interações interpessoais.

 

Reproduzir vídeo

A inteligência emocional é uma forma de reconhecer, entender e escolher como pensamos, sentimos e atuamos. Forma nossas interações com as outras pessoas e nosso próprio entendimento. Define como e por que aprendemos; nos permite estabelecer prioridades; determina a maioria de nossas ações diárias. A investigação sugere que determina ao menos 80% do sucesso em nossas vidas. 

   (J. Freedman)

Vantagens da Inteligência Emocional

Agora que você compreendeu quais são os 5 pilares da Inteligência Emocional, já deve ter extraído alguns benefícios de ter uma IE bem desenvolvida. Todos vivemos cercado por obstáculos diários, metas e prazos para cumprir, família e filhos para lidar, reuniões para participar e decisões para tomar!

Estamos constantemente sendo observados e avaliados: vivemos sob pressão o tempo todo.

Para lidar com as pressões diárias, a chave é aplicar os pilares da Inteligência Emocional, o que lhe trará vários resultados positivos.

Diminuirá os níveis de ansiedade e estresse;


Diminuirá de discussões nos seus relacionamentos;

Mais equilíbrio emocional;

 Maior clareza nos objetivos e ações;

 Melhorará a capacidade de tomada de decisão;

Melhorará a administração do tempo e produtividade;

 Aumentará o nível de comprometimento com suas metas;

Terá mais senso de responsabilidade e uma melhor visão do futuro;


Aumentará a autoestima e autoconfiança.

 Melhorará os relacionamentos interpessoais;


Terá mais empatia pelo outro;

contatos

  • tainansmaha@futurainfo.net
  • (69) 3535-3978
  • (69) 9 9986-0590
  • Avenida Canaã, nº 2994 setor 01 sala 09 - 10 - 11
Facebook Comentários